Publicidade



Observatório do Turismo

@TurismoSãoPaulo


Notícias

Atualizado em: 16/07/2014




Copa na capital paulista supera expectativas

SPTuris divulga resultado final de pesquisa sobre a Copa do Mundo em São Paulo


SPTuris divulga resultado final de pesquisa sobre a Copa do Mundo em São Paulo;

Levantamento aponta que o atrativo mais visitado foi a Avenida Paulista e que os principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos.

Após um mês de bola rolando em território brasileiro e com seis jogos na capital paulista, foi finalizada a Pesquisa de Demanda e Perfil do Torcedor da Copa do Mundo em São Paulo, realizada com paulistanos e turistas pelo Observatório do Turismo, núcleo de estudos e pesquisas da São Paulo Turismo (SPTuris), empresa municipal de turismo e eventos vinculada à Secretaria Especial para Assuntos de Turismo da Prefeitura de São Paulo.

A pesquisa entrevistou 7.683 pessoas entre os dias 11 de junho e 13 de julho e o resultado mostra dados positivos e que superaram as expectativas. No total, o levantamento estimou que mais de 540 mil turistas, sendo 220 mil estrangeiros, passaram pela cidade, um número quase 40% maior do que a estimativa inicial de 390 mil turistas. O número não contabiliza os visitantes vindos da região metropolitana e aqueles que apenas fizeram conexões nos aeroportos da capital.

E, mesmo após o término da Copa, ainda há um significativo volume de turistas na metrópole. Como o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, é de onde parte a maioria dos voos para o exterior, muitos visitantes passam na capital paulista e permanecem alguns dias antes de voltarem para seus países de origem.

Outro dado que superou todas as expectativas foi o gasto médio do turista e a sua a permanência na cidade. Os brasileiros deixaram no período R$ 2,2 mil na cidade, enquanto os estrangeiros R$ 4,9 mil – estimativa era de um gasto médio de R$ 1,8 mil. Além disso, os visitantes também ficaram mais tempo na metrópole paulistana: turistas nacionais permaneceram em média 4,4 dias e os internacionais, 8,3 dias.

O crescimento da permanência e dos gastos dos turistas também impactou na movimentação econômica gerada por estes visitantes. No total, os gastos dos visitantes giraram em torno de R$ 1,8 bilhão na cidade de São Paulo.

De acordo com o levantamento, 65% dos turistas que vieram para a cidade eram brasileiros e 34,94% estrangeiros e os principais estados emissores de turistas nacionais foram respectivamente São Paulo (Interior), Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Paraná. Entre os países emissores, Argentina (38%), Chile (9,52%), Colômbia (7,70%) e Estados Unidos (5,05%) foram os principais. Outro dado importante revela que homens, entre 30 e 39 anos, formaram o perfil predominante.

Para o secretário municipal para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit, todos esses números comprovam que a cidade fez bonito durante o evento. “São Paulo deu o seu melhor, conseguiu mostrar sua vocação em receber e despertar no visitante a vontade de retornar. Eles aproveitaram a nossa cultura, a gastronomia e a vida noturna que só essa metrópole sabe oferecer”, disse.

Entre os atrativos mais visitados a Avenida Paulista encabeça a lista com 17,87%, na seqüência a Arena Corinthians com 16,02%, Rua 25 de março (11,45%), Mercado Municipal (11,07%) e Vila Madalena (10,28%).

Aprovação da cidade e impressões sobre a Copa

A pesquisa ainda aponta que, para os visitantes, os diferenciais da cidade são: gastronomia (26,4%) e vida noturna (21,6%). Sobre os meios de hospedagem, boa parte ainda prefere os hotéis (26,1%) e a segunda opção é a casa de parentes ou amigos (19,1%). Quanto à mobilidade, os principais meios foram: 43 % metrô, 10% carro próprio e 19% ônibus.

A boa impressão dos turistas também pode ser medida com outro indicador: 72,1% dos turistas indicaram notas entre 7 e 10 para a cidade de São Paulo.

Com relação ao legado da Copa, mais de 90% afirmaram que o evento trouxe mais turistas para a cidade. A maioria também afirma que o mundial deixou um legado para São Paulo e acelerou obras importantes na capital.

A pesquisa na íntegra está disponível em www.observatoriodoturismo.com.br.

Veja abaixo os principais números finais da “Pesquisa de Demanda e Perfil do Torcedor da Copa do Mundo em São Paulo”*:

Amostra (7.683 questionários aplicados):
Moradores da cidade de São Paulo – 55,8%
Turistas estrangeiros – 15,7%
Visitantes de outras cidades – 28,5%

TURISTAS BRASILEIROS
Permanência média na cidade - 4,4 pernoites
Gasto médio no período - R$ 2.249,00

TURISTAS ESTRANGEIROS
Permanência média na cidade – 8,3 pernoites
Gasto médio no período - R$ 4.911,10

GERAL (MORADORES E TURISTAS)
Perfil
Homens (66,3%),
Entre 25 e 39 anos (46,2%),
com superior completo (33,1%)

Principal diferencial da cidade de São Paulo
Gastronomia 26,4%
Vida Noturna 21,6%
Opções culturais 18,2%
Opções de compras 12,2%
Opções de lazer 11,7%
Hospitalidade do paulistano 10,7%

Principal meio de transporte utilizado para se locomover na cidade
Metrô/trem 43,9%

Onde assistirá aos jogos da Copa do Mundo (geral)
Minha residência - 31%
Arena Corinthians* - 33,2%
Bar/Restaurante – 16,1%
Casa de amigos/parentes - 23%
FIFA Fan Fest - 26%
*A pesquisa também foi realizada no entorno do estádio.

AVALIAÇÃO DA CIDADE POR TURISTAS
(Ótimo/bom, regular, ruim ou péssimo e Não avaliaram - N/A)

Hospedagem
Bom/ótimo – 62%
Regular – 10,8%
Ruim – 1,2%
Péssimo –0%
N/A - 26%

Mobilidade/transporte Bom/ótimo – 61,1% Regular – 21,6% Ruim – 8,1% Péssimo – 5,9% N/A – 3,3%

Informação turística
Bom/ótimo – 59,8%
Regular – 22,6%
Ruim – 5,2%
Péssimo – 2,4%
N/A – 10%

Vida Noturna
Bom/ótimo – 72%
Regular – 7,7%
Ruim – 1,4%
Péssimo – 0,6%
N/A – 18,3%

Gastronomia
Bom/ótimo – 86,2%
Regular – 7,6%
Ruim – 1%
Péssimo – 0,5%
N/A – 4,7%

Compras
Bom/ótimo – 73,9%
Regular – 14,4%
Ruim – 2,9%
Péssimo – 1,4%
N/A – 7,4%

Oferta Cultural
Bom/ótimo – 71,9%
Regular – 16,8%
Ruim – 2,4%
Péssimo – 1,0%
N/A – 7,9%

Nota de 0 a 10 para a Copa em São Paulo
72,1% das pessoas deu notas entre 7 e 10.

*Dados do Observatório do Turismo da SPTuris.