Publicidade



Observatório do Turismo

@TurismoSãoPaulo


Notícias

Atualizado em: 29/08/2014




São Paulo monitora índices do turismo

Após sucesso de projeto da Copa, SPTuris manterá relatórios sobre as atividades do setor


Pouco mais de um mês após o término da Copa do Mundo FIFA 2014, a São Paulo Turismo (SPTuris, empresa municipal de turismo e eventos) anuncia que manterá o projeto pioneiro que criou para o mundial. Trata-se da Central de Monitoramento do Turismo, um painel online com o “termômetro” do turismo paulistano, que revela os indicadores do segmento apresentados por meio de relatórios.

Os levantamentos ficam sob a orientação de técnicos do Observatório do Turismo, núcleo de estudos e pesquisas da SPTuris, e serão divulgados mensalmente em seu site. O primeiro relatório refere-se ao mês de julho e aponta que a atividade turística em São Paulo teve pequenas oscilações, com leve crescimento em relação ao mesmo período de 2013, como foi o caso da arrecadação de ISS com o turismo, a diária média dos hotéis e no número de desembarques em aeroportos.

Para o secretário especial para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit, os dados obtidos podem ser avaliados ainda mais positivamente se comparados aos cenários econômicos nacionais e internacionais. “A atividade turística em São Paulo tem se mantido em um patamar muito bom. Estamos trabalhando para melhorar ainda mais”, diz.

Indicadores

De acordo com o primeiro relatório da Central de Monitoramento, julho aponta tendência positiva para a atividade turística na cidade.

A arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) do Grupo 13, que abrange atividades relacionadas diretamente ao turismo, teve aumento de 2,3% em relação a julho do ano passado.

Outro dado relevante do relatório mostra que o número de passageiros nos principais aeroportos da região (Congonhas, Guarulhos e Viracopos) registrou aumento de 5,3% em relação a julho de 2013, o que representa 317 mil pessoas a mais. Em contrapartida, caiu o número de passageiros nos terminais rodoviários em 5,4%, porém, em termos absolutos, isso representa apenas 77 mil pessoas. Ou seja, além de mais turistas vindo para São Paulo, muitos passageiros preferiram viajar de avião. A ocupação das aeronaves das quatro principais companhias aéreas foi, inclusive, bastante alta: 81,7% nos voos domésticos, um aumento de quase 3% em relação a julho de 2013, segundo dados obtidos junto a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

Outro índice que registrou crescimento foi o de aluguel de veículos, com alta de 10% em julho na comparação com o mesmo mês do ano passado, provavelmente impactado pela Copa do Mundo.

As Centrais de Informação Turística (CIT’s) administradas pela São Paulo Turismo também tiveram uma elevação no número de atendimentos, que foi da ordem de 365,5%. Segundo o secretário Wilson Poit, esse alto índice tem relação direta com a Copa em São Paulo. “A cidade foi invadida por turistas, recebemos mais de 500 mil no período do mundial e a maioria deles procuraram informação nas nossas centrais. Em julho do ano passado foram realizados 3.415 atendimentos nesses espaços. Este ano o número chegou a 12.481”, disse.

O setor de eventos voltou com força total após o Mundial. Uma semana depois do término da Copa, São Paulo já recebia nove grandes eventos, o que resultou em picos acima de 90% de ocupação em muitos hotéis, embora a taxa média de quartos ocupados tenha sido de 63,1% no mês.

Esses e outros índices estão disponíveis no site do Observatório do Turismo www.observatoriodoturismo.com.br.